Contato  

  (35) 9 8879 0009  

  Três Pontas / MG  

  milton@yehh.com.br  

Como as empresas devem atuar no Facebook

23/02/2017

 

Muitas empresas, sobretudo de pequeno e médio porte, veem nos canais digitais como o Facebook uma solução para a divulgação de seus produtos e serviços. Porém, muitas vezes se decepcionam com os resultados apontados em números pelo canal.

 

Vamos partir do pressuposto de que todo empreendedor deva se analisar também enquanto consumidor. O que atrai sua atenção no Facebook? E o que lhe irrita profundamente?

 

A etiqueta, a boa educação e o bom senso devem ser levados para o meio virtual no momento de se fazer publicidade ou relacionamento. Ações erradas custam muitas saídas da página, ou seja, menos pessoas estarão vendo as publicações. Ou até mesmo pior – certas ações podem gerar um efeito contrário e o cliente passa a achar aquele comércio ou pessoa “um chato, inconveniente” e até mesmo deixa de frequentar ou comprar itens no plano físico.

 

Antes de prosseguirmos de fato com as ações mais erradas do Facebook, outro erro primário que as pessoas cometem é acreditar que o número de amigos ou fãs que sua página ou perfil possui será igual ao número de alcance de suas postagens. Não. O Facebook mostrará sua postagem a um mínimo de pessoas que fazem parte de seu círculo virtual mais íntimo. A menos que a postagem tome força por compartilhamento e assim atinja outros perfis, com outros círculos de amizades ou fãs, sua postagem permanecerá girando no mesmo eixo.

 

Pois bem, vamos falar sobre as ações que não funcionam no Facebook:

  1. Marcar pessoas que não estejam de fato na imagem: isso causa tremendo desconforto para a pessoa que é marcada, sobretudo quando muitas pessoas começam a curtir e comentarem a imagem. É bipe no telefone que não acaba mais. E o cliente corre e se desmarca.

  2. Entupir o feed de notícias do cliente: quando o cliente começa a ver a timeline entupida por posts de determinada empresa ou profissional, na certa ele entrará na página e deixará de seguir. As pessoas estão no Facebook em busca de conteúdos interessantes, não para saber única e exclusivamente das promoções ou agenda da sua empresa.

  3. Posts mal formulados: aqui trata-se de uma verdadeira guerra pela atenção do cliente. Com o excesso de informação, fazer com que as pessoas parem, leiam e compreendam um post, é um fato heroico. Nada disso conseguido com posts mal formulados – lembrando que as mensagens são transmitidas por palavras, cores e imagens ao mesmo tempo.

 

Dentre as ações que funcionam:

  1. Impulsionamento: O Facebook dá a possibilidade de que seja investido um valor em dinheiro (qualquer valor desejável) para que um post seja impulsionado. Dessa maneira, o empreendedor pode e deve delimitar a região geográfica, faixa etária e interesses do público alvo que deseja atingir. O Face então estampará aquele post na timeline daqueles que se encaixam no perfil, e você, enquanto empresário, terá o número de alcances, ou seja, para quantas pessoas dentro do seu nicho aquele post foi mostrado. Mas vale lembrar que existem regras bem rigorosas por parte do Facebook, relacionadas às artes dos posts.

  2. Geração de conteúdo: a palavra conteúdo parece que entrou na moda, mas poucos conseguem defini-la e o empreendedor acaba se perdendo. O conteúdo deve envolver e engajar o cliente, que passará a se lembrar da marca inconscientemente como algo positivo. Hoje existem empresas especializadas em criação de conteúdo.

  3. Posts com artes bem elaboradas: engana-se quem pensa que criar um post é coisa fácil. A arte deve ser trabalhada para que seja realmente efetiva, para que chame atenção do cliente e faça com que ele entenda o recado. Nesse jogo, tudo é importante: a utilização das cores certas, a tipografia, o espaçamento. Tudo para se ter 3 segundos de visualização certeira para o seu negócio.

 

 

 

A utilização do Facebook pelas empresas de produtos ou serviços é um tema extenso e ainda variável. A medida em que o tempo passa, novos fatores vão surgindo e o público vai mudando, acompanhando as tendências. Portanto o empreendedor deve estar sempre alerta, a fim de que erros não sejam cometidos – e clientes perdidos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Stand e folder: dois itens fundamentais nas feiras Agro.

07/11/2017

1/2
Please reload

Veja também
Please reload